O projeto Food Cluster em Minas Gerais executado para o Governo de Minas Gerais com financiamento do Banco Mundial no ano 2012, consistiu na identificação, caracterização e priorização de clusters de alimentos no território de Minas Gerais, assim como  a elaboração de planos estratégicos e soluções em logística e infraestruturas para os 4 clusters selecionados.

O projeto, desenvolvido em 2012 por um consórcio formado pela Cluster Consulting e IDOM Consulting, consistiu na identificação, caracterização e priorização de clusters de alimentos de Minas Gerais, assim como na definição estratégica e elaboração do plano de ação de quatro clusters priorizados.

Com o objetivo de identificar e caracterizar os clusters entre os setores de agronegócio de Minas Gerais, analisaram-se dados e pesquisas secundárias e realizaram-se entrevistas a atores institucionais (governo, associações, federações, etc.) e entrevistas a empresas e instituições de clusters potenciais.
Foram mapeados vários clusters, entre eles: APL de café do Sul de Minas, APL de café do Cerrado, APL de fruta fresca de Jaíba, APL de distribuição e comida processada da região metropolitana de Belo Horizonte, APL de tecnologia de alimentos de Viçosa, APL de produtos lácteos no Sul de Minas, APL de carne de aves no Triangulo Mineiro, etc.
A matriz a seguir mostra os dados relativos a cada um dos clusters mapeados, que foram usados para efetuar a análise de priorização cluster:
• As bolas em azul escuro representam nível "alto"
• As bolas em azul claro representam nível "médio"
• As bolas brancas representam nível "baixo"

FOTO 1 E 2

Com base na análise de vários indicadores dos APLs identificados como, por exemplo, produção, faturamento, número de empresas, número de funcionários, exportações, inovação, impacto regional e maturidade e organização, foram priorizados quatro clusters:

  • Café na região do Cerrado Mineiro 
  • Fruta fresca em Jaiba e região (banana, manga, limão, etc.)
  • Distribuição e processamento de alimentos frescos na região metropolitana de Belo Horizonte
  • Tecnologia de alimentos em Viçosa

Para os quatro clusters priorizados se identificaram estratégias de futuro, que foram definidas através da análise do setor, entrevistas, análise de referências internacionais e de uma viagem de referência internacional.

Por fim, foi desenvolvido um plano de ação para cada um dos clusters, este plano colocou a ênfase no desenvolvimento de elementos de infraestrutura e logística, assim como o modelo de gestão.
Durante o projeto e para cada um dos quatro APLs foram feitos estudos de fluxos de entrada e saída de produtos (quantidade, via, modalidade, custo) e foram sugeridas soluções para aumentar a competitividade através da logística. Também foram analisados investimentos em infraestruturas e feitas sugestões para a execução por parte do setor privado. Muitas vezes as soluções em logística estavam relacionadas com infraestruturas conjuntas para agrupar mercadorias e ganhar poder de negociação e agilidade. Foram recomendadas extensões de porto seco, centrais de packaging, redes de estocagem e distribuição, etc.
Seguidamente, se apresenta o exemplo do trabalho realizado com o cluster priorizado de distribuição e processamento de alimentos frescos na Região Metropolitana de Belo Horizonte do projeto Food Clusters Minas Gerais.